Rede dos Conselhos de Medicina
Cerca de 70% dos anestesistas aderem à interrupção dos serviços Imprimir E-mail
Qui, 21 de Outubro de 2010 16:58
A interrupção dos serviços dos anestesistas paulistas iniciada nesta quinta-feira (21) teve a adesão de 3 mil profissionais, segundo a Sociedade de Anestesiologia do Estado de São Paulo (Saesp). Para o presidente da Sociedade e 1º secretário do Conselho Federal de Medicina (CFM), Desiré Callegari, apesar de os planos de saúde terem aumentado cerca de 140% nos últimos 11 anos, os anestesistas receberam apenas 60% de aumento dos repasses no período. “O dia foi destinado para alertar o descaso com os anestesistas. O momento está aberto à negociação”, disse Callegari.
 
Hospitais de pelo menos 23 cidades paulistas registraram a interrupção de 24 horas, parcial ou integral, da categoria. Na cidade de São Paulo, cerca de 50 hospitais aderiram ao movimento. Os médicos reivindicam melhores condições de trabalho e de remuneração.
 
Conforme a Saesp, os anestesistas já entraram em contato com as equipes médicas responsáveis pelas cirurgias canceladas, que negociarão a remarcação com os hospitais. As unidades devem oferecer horários extras ou nos fins de semana, ou ainda dentro do próprio quadro previsto em cada hospital, informou a entidade.
 
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner