Preocupados com assistência a população médicos não farão greve, apenas se mobilizarão em defesa da medicina e da saúde

Na manhã desta quarta-feira dia 31, a partir das 8 horas, as três entidades médicas do Tocantins, CRM-TO,  Simed-TO e AMT reunirão médicos vestidos de preto como forma de protesto na sede do sindicato, para um café com debate sobre as precariedades que afetam a saúde. “Queremos dar voz a todos os médicos que desejam além de respeito, atender com dignidade os pacientes do Tocantins”, ressaltou o presidente do CRM-TO, Nemésio Tomasella.

A mobilização que defende quatro bandeiras: melhorias do SUS, médicos estrangeiros só com revalida, a carreira de estado no SUS e 10% da receita bruta federal destinada à saúde, pretende contribuir com o movimento nacional.

Todos os médicos do Tocantins estão convocados pelas entidades médicas a trabalharem  vestidos de  preto,  simbolizando  luto pela falta de respeito dos governos aos profissionais da medicina e seus pacientes. 

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.