Para debater as inúmeras dificuldades e buscar possíveis soluções para as deficiências dos hospitais, greve de servidores e outros assuntos relacionados à saúde no Tocantins, uma reunião foi realizada ontem, na Assembleia Legislativa, em Palmas. Organizada pela deputada estadual Luana Ribeiro (PR), estavam presentes deputados estaduais, presidentes dos sindicatos e grevistas.

A promotora de Justiça Maria Roseli de Almeida Pery disse que os problemas da saúde são complexos: “Eles passam pelos três níveis de gestão, passa pela reorganização e a rede de atenção à saúde no Tocantins e nós queremos realmente contribuir no sentido de chamar a atenção do Estado, que é quem deve ter a vontade política para cumprir a legislação pertinente a todas essas inconformidades”. Sobre uma possível terceirização, a promotora afirmou que não tem nenhum comunicado oficial, mas que não acredita que funcione, pois todas as tentativas de terceirização na gestão hospitalar foram frustradas.

Para Jaci Silvério de Oliveira, presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado do Tocantins (CRM), a terceirização da saúde é um desperdício de dinheiro público. “Não vemos a terceirização como solução. A solução é uma gestão correta e investimentos em saúde”, afirmou.  (Fonte: Jornal do Tocantins – Patricia Lauris)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.