Quem apresentar sintomas de COVID-19 deve procurar atendimento IMEDIATO.
 
 
Sintomas de COVID-19
 
 
Mais comuns: febre, tosse seca e cansaço
 
 
Menos comuns: dores e desconfortos, dor de garganta, diarreia, conjuntivite, dor de cabeça, perda de paladar ou olfato, erupção cutânea ou descoloração dos dedos das mãos ou dos pés
 
 
Graves: dificuldade de respirar ou falta de ar, dor ou pressão no peito, perda de fala ou movimento
 
Testes Diagnósticos
 
Estes testes podem ser negativos em pacientes com COVID-19. Por isso, a importância de se correlacionar o resultado do teste diagnóstico com os sintomas do paciente.
 
RT-PCR (swab pelo raspado nasofaríngeo ou escarro em pacientes com tosse produtiva).
 
 
A sensibilidade diagnóstica (chance de o exame ser positivo em pacientes com COVID-19) é de 67% na primeira semana após o início de sintomas, 54% na segunda semana e 45% na terceira semana.
 
 
Sorologia (imunoglobulinas IgM/IgG no sangue). A sensibilidade diagnóstica (chance de o exame ser positivo em pacientes com COVID-19) é de 38% na primeira semana após o início de sintomas, 90% na segunda semana e 100% na terceira semana.
 
Tratamento Precoce
 
 
Pode ser realizado em pacientes com alta suspeita clínica (sintomas) e/ou teste diagnóstico positivo para COVID-19.
 
A medicação necessária deve ser prescrita por um médico.

Se tiver sintomas de COVID-19, procurar atendimento médico imediato Quem apresentar sintomas de COVID-19 deve procurar atendimento imediato. Sintomas de COVID-19 – Mais comuns: febre, tosse seca e cansaço – Menos comuns: dores e desconfortos, dor de garganta, diarreia, conjuntivite, dor de cabeça, perda de paladar ou olfato, erupção cutânea ou descoloração dos dedos das mãos ou dos pés – Graves: dificuldade de respirar ou falta de ar, dor ou pressão no peito, perda de fala ou movimento Testes Diagnósticos Estes testes podem ser negativos em pacientes com COVID-19. Por isso, a importância de se correlacionar o resultado do teste diagnóstico com os sintomas do paciente. – RT-PCR (swab pelo raspado nasofaríngeo ou escarro em pacientes com tosse produtiva). A sensibilidade diagnóstica (chance de o exame ser positivo em pacientes com COVID-19) é de 67% na primeira semana após o início de sintomas, 54% na segunda semana e 45% na terceira semana. – Sorologia (imunoglobulinas IgM/IgG no sangue). A sensibilidade diagnóstica (chance de o exame ser positivo em pacientes com COVID-19) é de 38% na primeira semana após o início de sintomas, 90% na segunda semana e 100% na terceira semana. Tratamento Precoce Pode ser realizado em pacientes com alta suspeita clínica (sintomas) e/ou teste diagnóstico positivo para COVID-19. A medicação necessária deve ser prescrita por um médico.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.