Nos dias 26 e 27 de outubro através de um intercâmbio com o Conselho da Paraíba o CRM-TO trouxe a Palmas profissionais paraibanos, que se destacam na atividade, para ministrar o curso de “Reanimação Cardiorrespiratória em Vias Aéreas Superiores”, para 60 médicos do Estado, divididos em duas turmas.

“saber exercitar o conhecimento teórico e prático da situação mais crítica enfrentada pelo médico na sua atuação diária, a parada respiratória, é sem dúvida um ganho. Entender que podemos após o curso ser multiplicadores em todo o Estado de uma atuação importantíssima que dará mais sobrevida aos nossos pacientes é gratificante, ressaltou o médico José Maria Sinimbu, pediatra intensivista do HGP.

Investimento

Valorizar o conhecimento médico é uma ação constante do Conselho Regional de Medicina do Tocantins (CRM-TO), e é por meio do Programa de Educação Médica Continuada (EMC), realizado há quase uma década pela entidade no Estado, que mais de mil médicos já foram beneficiados por cursos gratuitos.

Para realização deste curso especificamente o Conselho do Tocantins em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM) investiu na aquisição de mais de seis bonecos, e equipamentos de ponta, utilizados para facilitar a aprendizagem de técnicas de reanimação e atender protocolos com mais eficiência.

A aquisição destes bonecos e equipamentos se deu por meio de licitação e no intuito de baratear a qualificação dos profissionais, uma vez que, os cursos oferecidos no mercado têm alto valor de investimento. O CRM lembra que parte dos insumos utilizados no curso foram doados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau-TO), que entendeu a importância de capacitar os médicos.

Depoimentos

A médica e conselheira do CRM-TO, Lúcia Caetano, entusiasta do curso, acredita que é fundamental que os profissionais de saúde em geral sejam proativos e estejam preparados.

“Todo médico deve fazer esse curso. Se é importante um leigo estar preparado para socorrer uma pessoa, imagina um médico para atender seus pacientes, por isso nosso papel também é facilitar o acesso dos médicos a educação continuada e assim melhorar a qualidade do atendimento oferecido no Tocantins a sua população”, finalizou a conselheira e coordenadora do EMC, Ana Virginia Gama.  

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.