Com o objetivo de saber do dia a dia do médico, da realidade e problemas locais, a presidente do Conselho Regional de Medicina do Tocantins (CRM-TO), Jussara Martins de Oliveira, esteve em visita, ao Hospital de Miracema do Tocantins, na segunda-feira (22), ocasião em que foi recebida pelo diretor técnico, o médico Ricardo Coelho Morais.

Participaram da reunião, mais de oito médicos, que expuseram vários problemas, a falta de alguns exames laboratoriais, que interferem na exatidão dos diagnósticos, a inexistência de oftalmoscópio que faz falta a pediatria, a falta de especialistas na escala, principalmente sábado e domingo. Ambulâncias sucateadas, caindo aos pedaços, têm colocado em risco ainda mais a vidas dos pacientes, como também dos médicos plantonistas, que pelo protocolo devem acompanhar os doentes até a capital.

A escassez de respostas convincentes e contra referencias dos encaminhamentos do interior, de acordo com os médicos, deixam os profissionais de saia justa diante de pacientes e familiares. Ainda segundo relato de médicos “Não é fácil dar plantão no interior, pois gera um estresse enorme, pela falta de suporte de especialistas.”

A falta de médico legista nas menores cidades tem causado transtorno e desgaste com a Polícia Civil, o médico clínico está sujeito a graves problemas diante dos presos e condenados, por não possuir proteção legal, assim como o médico legista, o que gera além de problemas relacionais, ameaças, e risco para os profissionais da medicina.

A presidente do CRM-TO disse aos presentes que todos os problemas expostos serão analisados pela entidade que cobrará a solução junto a Secretaria de Saúde e demais poderes competentes.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.