O 1º Simpósio de Ética Médica realizado pelo Conselho Regional de Medicina do Tocantins (CRM-TO) que aconteceu nos dias 25 e 26 em Palmas, debateu temas como “Publicidade Médica”, “Atestado Médico” e “Direitos e Deveres do Diretor Técnico e Clínico”.

 Compuseram a mesa de abertura a secretária executiva da secretaria municipal de saúde, Marttha de Aguiar Franco Ramos, a presidente da Comissão de Direito Médico da OAB-TO, Elaine Noleto Barbosa, a presidente do Simed-TO, Janice Painkow, o presidente do CRM-TO, Jorge Guardiola, e o 3º vice-presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Emmanuel Fortes. 

Fortes ministrou a palestra de abertura do evento com o tema “Publicidade Médica”, durante a explanação ele apresentou resoluções do tema, afirmou que “uma lei boa deve ser atemporal”, explicou também sobre as divulgações incorretas de especialidade médica. O representante do CFM revelou ainda que com o advento das redes sociais algumas resoluções deverão ser revistas em 2020, a exemplo da resolução 1974/11, que passará por consulta pública ainda nestes meses finais de 2019. A resolução se refere às regras da publicidade médica e visa impedir o sensacionalismo, a autopromoção e a mercantilização do ato médico. 

No dia seguinte (sábado), a continuidade do evento, proporcionou ao público, assistir a explanação do médico pernambucano, Francisco Anatásio, que falou sobre atestado médico, e ouvir as experiências da médica do Paraná, Gisele Cristine, que ministrou palestra sobre Direitos e Deveres do Diretor Técnico e Clínico.

Participaram do evento cerca de 85 inscritos, entre, médicos, advogados, estudantes de medicina e profissionais interessados no tema. 

 simposio 2

 

.

.

.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.