O Conselho Regional de Medicina (CRM-TO) esclarece que a situação da saúde no Tocantins é bem diferente que as informações dadas à imprensa local pelo secretário de saúde do Estado, Marcos Musafir.

A falta de estrutura, medicamentos imprescindíveis, insumos e de profissionais para atender a alta demanda é uma constante, prova disso é a superlotação dos corredores e da tenda anexa, é um gargalo nunca resolvido pela gestão.  Em toda fiscalização realizada pelo CRM-TO, ficais se deparam com amontoado de pessoas nesses locais que não atendem sequer os protocolos de respeito à privacidade do paciente como também as prerrogativas de ética médica no atendimento de qualidade ao paciente.  

A exposição desumana de pacientes nesses locais (corredores e anexo) é um problema que vem sendo relatado há tempos por esta entidade, sem falar em vários outros motivos graves que permeiam as más condições da Saúde em todo Estado, nas cidades de Gurupi e Araguaína, municípios importantes e estratégicos a desassistência também é um mal que parece não ter cura.

Todas as especificações de problemas encontrados, números constatados estão nos relatórios de fiscalização elaborados com freqüência pelo Conselho, que são amplamente divulgados, além de enviados a todos os poderes competentes, para providencias legais, mas nunca são solucionados.

CRM-TO tem buscado incansavelmente unir esforços, parcerias para contribuir com a eliminação dos graves e crônicos problemas da gestão da saúde no Tocantins, que comprometem sobremaneira a qualidade do atendimento médico hospitalar prestado a população, notadamente a mais carente.

Por meio das empresas de comunicação, parceiras incansáveis na busca da melhoria na prestação de serviços de saúde a sociedade tocantinense, o CRM-TO tem buscado contribuir na defesa do atendimento médico de qualidade não se calando as ingerências.

Conselho Regional de Medicina do Tocantins

CRM-TO

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.