O Conselho Regional de Medicina do Tocantins (CRM-TO) em sua última vistoria realizada no Hospital Geral de Palmas (HGP) constatou graves irregularidades na tenda anexa e nos corredores do hospitral, o que levou a entidade a decisão de expedir um indicativo de interdição ética.

O documento faz recomendações para que os problemas sejam solucionados com urgência. Nova vistoria será realizada após um período para constatar se as irregularidades foram sanadas.

A tenda anexa inaugurada em dezembro /2013 com o objetivo de ser provisória e tirar pacientes dos corredores do hospital se constitui hoje como permanente, e é um grave risco a saúde da população tocantinense, pela precariedade de suas instalações insalubres e periculosas.

Algumas das irregularidades encontradas:

$1·         Não existe a presença de médico plantonista no local, ou seja, responsável pela tenda e corredores,

$1·         Foram encontrados vários pacientes sem identificação, e a medicação é aplicada apenas quando enfermeira faz chamada e paciente levanta a mão se identificando, a privacidade,

$1·   Carrinho de emergência inoperante, os pacientes que necessitarem de um atendimento de urgência são transportados em uma simples maca pelos corredores do hospital até o pronto socorro para o devido atendimento médico,

$1·         Falta aeração, equipamentos e insumos,

$1·         Foram encontrados pacientes vários pacientes no local usando há três dias o mesmo curativo,

$1·         Foram encontrados pacientes nos corredores expostos ao sol e sem climatização adequada,

$1·         Insetos, baratas no local.

$1·         Na terça-feira (12/07) foram encontradas 62 pacientes no corredor.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.