Funcionários e pacientes foram transferidos para uma única sala, além desse problema servidores cobram pagamento de horas extras atrasadas.

 

Dos 18 leitos da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional de Gurupi (HRG), apenas dez estão em funcionamento. Por falta de estrutura e profissionais, no sábado (9), os pacientes foram transferidos para uma única sala de UTI e a outra foi fechada. De acordo com a direção da unidade, todos os aparelhos, que são de alta complexidade, vão ficar parados.

 

“Estamos na iminência de ver o centro cirúrgico, estamos na iminência de ver aquele pronto-socorro fechado porque os médicos vão cumprir suas cargas horárias até dia 20, 22 e a partir daí não tem mais médico para dar plantão. Nós estamos na iminência de ver a ortopedia e a cirurgia fechadas aqui também por esses fatores”, diz o diretor clínico Francisco Macedo.

 

Na última reunião com o secretário de Saúde, Luiz Antônio da Silva Ferreira, o presidente do Conselho Regional de Medicina do Tocantins (CRM-TO), Tomé Rabelo, cobrou respostas para os problemas de Araguaína e Gurupi.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.